Frutas e Legumes: qual a diferença?

O tomate é um legume? E o cogumelo? E o tabaco?

As diferenças não são definidas pelo facto de as consumirmos durante ou após as refeições. A explicação é um pouco mais científica do que isso, mas não muito complexa: resumidamente, depende da parte da planta que é ingerida.

Uma grande parte das plantas cresce a partir de sementes produzidas no interior da planta, através do seu órgão, o ovário. Depois de desenvolvidos, a maioria destes transforma-se num fruto, servindo para proteger as sementes, onde se incluem limões, maçãs, melancias e até tomates. Ou seja, tecnicamente, tudo o que tem semente é um fruto, sendo a palavra legume usada para as outras partes comestíveis de uma planta, incluindo folhas (alface e tabaco), flores (brócolos), caules (aipo), tubérculos (batatas), bolbos (cebola) e raízes (beterraba).

Definição de fruto

Após a fecundação dos óvulos das plantas, o fruto se desenvolve devido aos hormônios vegetais- que mudam seus tecidos, consistências, cores, estrutura e sabores-, para proteger o embrião, no caso, as sementes até o momento de elas germinarem.

E ainda existem os fungos, onde se incluem os saborosos (e alguns venenosos) cogumelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *